Notícias

“Um resíduo não gerado não precisa ser gerenciado”

Engenheiro ambiental Felipe Saviczki ministra dois cursos sobre resíduos industriais em Bento

    A produção anual, no Brasil, de 33 milhões de toneladas de resíduos sólidos industriais coloca de forma imperativa o gerenciamento desses refugos como forma de manter os recursos naturais a custos razoáveis. Mas esse é apenas um dos tantos benefícios que a administração adequada desses rejeitos traz, conforme o engenheiro ambiental Felipe Saviczki, que ministra dois cursos na área em Bento Gonçalves, dias 16 e 17 de agosto, no Dall’Onder Grande Hotel. “O gerenciamento diminui, diminui os riscos de ocorrência de acidentes ambientais, reduz os impactos à saúde humana e ao meio ambiente, evita a contaminação de solo, água e ar, diminui os riscos de penalidades ambientais e melhora o aspecto visual da empresa”, enumera.

    A convite da Fundação Proamb, Saviczki mostrará que as empresas precisam pensar de maneira preventiva, de modo a evitar que o resíduo seja gerado. “Um resíduo não gerado não precisa ser gerenciado”, defende. Para auxiliar as empresas a chegarem a esse estágio – uma das metas da Política Nacional de Resíduos Sólidos –, a Proamb programou dois treinamentos. Antes, um curso voltado ao gerenciamento e, depois, um outro sobre elaboração de um plano de gerenciamento.

    Um bom gerenciamento, indica o especialista, parte do princípio de uma boa avaliação do uso de matérias-primas, além de outros processos presentes no dia a dia da empresa. “Por mais que no momento da aquisição pese, e muito, a questão financeira, a aquisição de matéria-prima de melhor qualidade diminui o desperdício e o retrabalho, mas não podemos esquecer do planejamento da produção, da manutenção dos equipamentos, da capacitação dos operadores”, comenta o engenheiro, especialista em Energias e Renováveis e com MBA em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental.

    Para Saviczki, a busca pelo resíduo zero é possível quando há o compartilhamento de recursos entre diferentes empresas, com a aplicação das relações de simbiose industrial, como por exemplo quando os resíduos de uma empresa são utilizados como matéria-prima em outra. “Mas para que esse conceito seja praticável é preciso estar aberto a novas parcerias e ter a consciência que deve ser um jogo onde todos ganham”, comenta. Hoje, muitas empresas já praticam o aterro zero, reciclando ou reaproveitando os refugos gerados ou até mesmo fazendo o aproveitamento energético deles, como o coprocessamento. Entretanto, como índice de reaproveitamento depende da tipologia industrial, Saviczki diz que o ideal é estabelecer indicadores de desempenho operacional associando os resíduos gerados à produção e/ou ao consumo de matérias-primas. “Dessa forma, é possível avaliar a performance da empresa e definir metas de redução da geração de resíduos sólidos”, orienta.

    Em linhas gerais, o Plano de Gerenciamento de Resíduos deve atender às normas do artigo 21 da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Assim, é preciso descrever todas as ações que são (ou serão) tomadas pela empresa para a adequada administração dos resíduos sólidos, desde a sua geração até a disposição final ambientalmente adequada. “Deve estar incluso, também, programas e metas de minimização da geração, definição dos responsáveis para cada uma das etapas do gerenciamento dos resíduos, segregação, transporte, armazenamento temporário, tratamento, entre outros”, ensina Saviczki.


Serviço

O que: Curso Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais

Ministrante: Felipe Saviczki

Quando: dia 16 de agosto, das 8h às 12h e das 13h30min às 17h30min

Onde: Dall’Onder Grande Hotel (Rua Herny Hugo Dreher, 197), em Bento Gonçalves

Quanto: R$ 454,00 para clientes e R$ 490,32 para não clientes

Inscrições: até 13 de agosto pelo e-mail educacao@proamb.com.br

Informações: (54) 3055.8700

 
O que: Curso Elaboração de Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais

Ministrante: Felipe Saviczki

Quando: dia 17 de agosto, das 8h às 12h e das 13h30min às 17h30min

Onde: Dall’Onder Grande Hotel (Rua Herny Hugo Dreher, 197), em Bento Gonçalves

Quanto: R$ 454,00 para clientes e R$ 490,32 para não clientes

Inscrições: até 13 de agosto pelo e-mail educacao@proamb.com.br

Informações: (54) 3055.8700

Unidade Administrativa:
Rua São Paulo, 1068, Borgo, Bento Gonçalves - RS
CEP 95705-420

+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99705.8316
proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2018 | Fundação Proamb