Notícias

ENTREVISTA: AMIR EL-KOUBA

    “As escolhas precisam ter coerência com aquilo que você é”

    As decisões que tomamos, não só no campo profissional, mas também no pessoal, carregam diversas influências que absorvemos durante nossa trajetória. Entender como isso se manifesta nas nossas escolhas faz parte dos objetivos da disciplina Construção Psicológica das Decisões, que abriu o módulo A Evolução do Pensar Mediante a Interação da Filosofia e o Ambiente Competitivo das Organizações, do MBA em Neuroestratégia da Proamb e da Esic.

    As diversas linhas da Psicologia abordadas na master class, ao lado das vivências pessoais dos alunos, ajudam a compor uma visão mais holística do indivíduo, diz o professor da disciplina Amir El-Kouba. “A história de vida, os valores pessoais, o momento que você vive e os papeis que ocupa se manifestam nas decisões, que são verdadeiras escolhas que precisam ter coerência com quem você é como ser humano”, comenta o professor, psicólogo especialista em Método Científico, Comportamento Organizacional e mestre em Administração Estratégica.

    Kouba empreende um esforço para mostrar aos alunos que, tomadas dentro de um ambiente de gestão, as decisões precisam respeitar isso. “Não se pode incorporar um personagem”, defende. Além disso, diz que cada decisão gera efeitos que se ramificam para outros ambientes que não só o corporativo. “É preciso perceber o impacto das decisões em vários aspectos, não só na sua vida, mas na vida das outras pessoas e, às vezes, até na vida da organização que você atua e num âmbito mias social”, sustenta.

    O professor utiliza o exemplo de um colaborador qualquer, que pode ser impactado tanto pela valorização do salário quanto por um feedback negativo. “Você nem percebe que magoou o outro. E esse colaborador que vai para casa e o filho de 3 anos quer brincar, mas tem a negativa do pai porque a pessoa está chateada com uma situação do trabalho, quem pagou foi a criança que você nem sabia que existia. Esse impacto das decisões precisa ser dimensionado também, para perceber que sua decisão não faz diferença apenas na empresa ou no ambiente de gestão”, comenta.

    Perceber essa situação, segundo o professor, ajuda a entender melhor a complexidade de cada ser humano, para muito além do “aqui/agora”. “Se extrapola aquela percepção específica do trabalhador profissional para enxergá-lo como um ser físico, emocional e espiritual, um ser em suas diversas dimensões. Por isso, as decisões precisam estar muito alinhadas entre aquilo que você é e aquilo que você faz”, opina Kouba.  

    Assim como o MBA, a disciplina foca no autodesenvolvimento do aluno. É a partir disso que ele alcançará decisões mais alinhadas e coerentes com seus valores, com seus propósitos e com seus objetivos – enfim, com aquilo que se é. “Quando trabalhamos esse autodesenvolvimento, paramos de delegar para o outro a responsabilidade sobre nosso processo”, diz Kouba.

Unidade Administrativa:
Rua São Paulo, 1068, Borgo, Bento Gonçalves - RS
CEP 95705-420

+55 (54) 3055.8700
proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2018 | Fundação Proamb