Notícias

Planejamento estratégico deve contemplar ações ambientais

    Por Carolina Pereira, engenheira ambiental da Fundação Proamb

    Todo ano, sempre que o dia 5 de junho se aproxima, costumamos pensar com maior intensidade na nossa relação com o meio ambiente. São ilações que deveriam estar mais presentes no dia a dia ao invés de irromper anualmente, apenas no Dia Mundial do Meio Ambiente, já que são as atitudes tomadas diariamente que fazem diferença.

    A preservação é atribuição de todo o cidadão e não de um agente público em específico. Ela começa com a prevenção – palavras que até podem operar como sinônimos, mas é o exercício da última que vai garantir a primeira. Se formos mais cautelosos antes, nossa preocupação com o depois será muito menor – e essa é uma relação que se aplica a diversas situações.

    Muitas das nossas atividades econômicas podem ter seus impactos atenuados expressivamente a partir da gestão ambiental. Assim como aplicamos os conceitos de uma boa gestão para garantir a saúde financeira dos negócios, também empregamos essas mesmas noções para, além de não poluir, fazer disso um ganho que refletirá em questões sociais, ecológicas e econômicas. O Sistema de Gestão Ambiental objetiva organizar e planejar as ações de uma empresa sobre os impactos dos seus produtos e serviços ao meio ambiente. É de suma importância conhecer os recursos consumidos, como água, energia e matéria-prima, para não utilizá-los em proporções maiores do que aquelas que o planeta pode suportar. O consumo desses insumos de maneira irresponsável incorre em graves problemas ambientais, tais quais a destruição da camada de ozônio, a perda de biodiversidade e a extinção de espécies.

    Ao adotar uma administração na qual o meio ambiente importa, as empresas conhecem os impactos de suas atividades, possibilitando o planejamento nos custos do controle ambiental e, assim, conseguindo mitigar tais efeitos. Dessa forma, reduzem o uso de recursos naturais, previnem a poluição do ar, da água e do solo, além de reduzirem a geração de resíduos em seus processos. Isso significa diminuição nos custos de produção e, em outra ponta, consequentemente, crescimento de competitividade, abrindo um novo cenário para as empresas: a possibilidade de conquistar mercados e de facilidades na obtenção de novos créditos e financiamentos.

    Quem investe na gestão ambiental, além de todos esses ganhos, ainda colhe mais um, vital para a imagem da empresa perante a sociedade. É o status de organização acreditada por seu compromisso social, produzindo conscientização na comunidade onde está inserida e sendo modelo a ser seguido no encaminhamento de uma sociedade mais sustentável. Somente com educação e investimento dos governos em infraestrutura e saneamento básico alcançaremos esse patamar tão importante para, equilibrar a preservação do meio ambiente em consonância com a qualidade de vida da população.

    Há quase 30 anos, a Fundação Proamb atua comprometida com sua Política de Qualidade e Meio Ambiente, prevenindo a poluição, reduzindo eventuais impactos ambientais e utilizando racionalmente os recursos naturais, com o objetivo de atingir a máxima eficiência nas suas operações. Assim, amplia a condição de aumentar o seu desempenho ambiental e industrial, melhorando a qualidade na prestação dos serviços.

    Todas as unidades operacionais são certificadas, com destaque para a Unidade de Disposição de Resíduos Sólidos Industriais (Aterro), certificada pela ISO 14.001 – Sistema de Gestão Ambiental, e para a

    Unidade de Coprocessamento, que produz combustível derivado de resíduos, utilizado como substituto energético nos fornos de cimento. Por isso, há anos a Proamb atua para criar no Estado do Rio Grande do Sul um polo ambiental, envolvendo toda a cadeia econômica ligada ao segmento, desde a de extração de matéria-prima, até a disposição ou tratamento dos resíduos, passando pela logística, beneficiamento, consumo de energia, entre outros.

    Apesar de já termos avançado em legislações ambientais, e algumas organizações adotarem um sistema de gestão ambiental, ainda há muito a desenvolver. É necessário entender que as ações ambientais precisam estar inseridas no planejamento estratégico das empresas, das indústrias e da sociedade como um todo. Valorizar empresas que prezam o aspecto ambiental e investem em novas tecnologias é valorizara um ambiente saudável para toda sociedade.

Unidade Administrativa:
Rua São Paulo, 1068, Borgo, Bento Gonçalves - RS
CEP 95705-420

+55 (54) 3055.8700
proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2020 | Fundação Proamb