Notícias

ESG reforça conceito de sustentabilidade como garantia para futuro dos negócios

    Grandes empresas ao redor do mundo estão cada vez mais atentas a práticas que as impulsionem a ampliar sua relação com a sustentabilidade. Um dos últimos conceitos a serem aplicados com esse propósito é o ESG, sigla em inglês para environmental, social e governance.

    A tradução literal significa meio ambiente, social e governança. Na prática, o ESG pode ser entendido como uma forma de mostrar como determinada organização atua para reduzir seus impactos ambientais, para contribuir com um ambiente social melhor e para aplicar métodos corretos de gestão. "Em suma, é uma cultura de sustentabilidade ambiental", observa o engenheiro de produção da Proamb Márcio André Kronbauer.

    Para exemplificar, ele compara cada letra da sigla com práticas que as empresas podem adotar a fim de se tornarem uma ESG. "O "E" pode ser tratado com eficiência energética, usando recursos naturais conscientemente, minimizando o impacto ambiental e reduzindo as emissões de CO2/metano", comenta Márcio, reforçando que o "S" consiste em envolver neste processo clientes, fornecedores, funcionários, região atuante, etc. "Já o"G" são boas práticas anticorrupção, de fortalecimento da ética, de processo decisório, de alocação de capital e de remuneração com planos de carreira para os funcionários da empresa", enumera.

    Todos esses atributos compõem um conjunto de benefícios para quem aposta no ESG. Para Márcio, ocorre um maior engajamento dos investidores, além de uma modificação no comportamento dos consumidores, levando as empresas a inovarem cada vez mais. "Com uma maior regulação e exigência, cada vez mais o conceito ESG estará na pauta de empresários e investidores", observa.

    Entretanto, ele diz que o conceito precisa, também, ser eficaz na geração de retorno para os negócios. "Não pode deixar que isso vire apenas um conceito Eco-frendly (amigável ao meio ambiente) e acabe se tornando um Greenwashin (maquiagem verde/ propagandas enganosas de campanhas publicitárias)", salienta.

    No Brasil, o ESG já faz parte da gestão de grandes empresas, como do conglomerado financeiro Itaú e da gigante mundial de bebidas Ambev, entre outros. Todo tipo de empresa, no entanto, pode se beneficiar de sua filosofia. Mas há algumas em que o ESG é ainda mais necessário, como as mineradoras, já que é um negócio de alto potencial poluidor e que utiliza grande demanda de recursos naturais. “Essas empresas necessitam de uma boa gestão de resíduos e de efluentes”, diz o engenheiro.

    Várias são as relações que interligam o ESG com a filosofia de trabalho da Fundação Proamb. A organização de Bento Gonçalves está há três décadas empenhada em oferecer a gestão ambiental como fator de desenvolvimento econômico e social, transformando empresas e comunidades. Com estratégia, tem trabalhado para ampliar esse conceito na comunidade empresarial, fortalecendo a sustentabilidade como o viés mais forte para a garantia do futuro dos negócios.

Unidade Administrativa:
Rua São Paulo, 1068, Borgo, Bento Gonçalves - RS
CEP 95705-420

+55 (54) 3055.8700
proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2020 | Fundação Proamb

Acesse nossa Política de Privacidade clicando aqui