Notícias

“Um resíduo não gerado não precisa ser gerenciado”

    Engenheiro ambiental Felipe Saviczki ministra dois cursos sobre resíduos industriais em Bento

Engenheiro ambiental Felipe Saviczki ministra dois cursos sobre resíduos industriais em Bento

    A produção anual, no Brasil, de 33 milhões de toneladas de resíduos sólidos industriais coloca de forma imperativa o gerenciamento desses refugos como forma de manter os recursos naturais a custos razoáveis. Mas esse é apenas um dos tantos benefícios que a administração adequada desses rejeitos traz, conforme o engenheiro ambiental Felipe Saviczki, que ministra dois cursos na área em Bento Gonçalves, dias 16 e 17 de agosto, no Dall’Onder Grande Hotel. “O gerenciamento diminui, diminui os riscos de ocorrência de acidentes ambientais, reduz os impactos à saúde humana e ao meio ambiente, evita a contaminação de solo, água e ar, diminui os riscos de penalidades ambientais e melhora o aspecto visual da empresa”, enumera.

    A convite da Fundação Proamb, Saviczki mostrará que as empresas precisam pensar de maneira preventiva, de modo a evitar que o resíduo seja gerado. “Um resíduo não gerado não precisa ser gerenciado”, defende. Para auxiliar as empresas a chegarem a esse estágio – uma das metas da Política Nacional de Resíduos Sólidos –, a Proamb programou dois treinamentos. Antes, um curso voltado ao gerenciamento e, depois, um outro sobre elaboração de um plano de gerenciamento.

    Um bom gerenciamento, indica o especialista, parte do princípio de uma boa avaliação do uso de matérias-primas, além de outros processos presentes no dia a dia da empresa. “Por mais que no momento da aquisição pese, e muito, a questão financeira, a aquisição de matéria-prima de melhor qualidade diminui o desperdício e o retrabalho, mas não podemos esquecer do planejamento da produção, da manutenção dos equipamentos, da capacitação dos operadores”, comenta o engenheiro, especialista em Energias e Renováveis e com MBA em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental.

    Para Saviczki, a busca pelo resíduo zero é possível quando há o compartilhamento de recursos entre diferentes empresas, com a aplicação das relações de simbiose industrial, como por exemplo quando os resíduos de uma empresa são utilizados como matéria-prima em outra. “Mas para que esse conceito seja praticável é preciso estar aberto a novas parcerias e ter a consciência que deve ser um jogo onde todos ganham”, comenta. Hoje, muitas empresas já praticam o aterro zero, reciclando ou reaproveitando os refugos gerados ou até mesmo fazendo o aproveitamento energético deles, como o coprocessamento. Entretanto, como índice de reaproveitamento depende da tipologia industrial, Saviczki diz que o ideal é estabelecer indicadores de desempenho operacional associando os resíduos gerados à produção e/ou ao consumo de matérias-primas. “Dessa forma, é possível avaliar a performance da empresa e definir metas de redução da geração de resíduos sólidos”, orienta.

    Em linhas gerais, o Plano de Gerenciamento de Resíduos deve atender às normas do artigo 21 da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Assim, é preciso descrever todas as ações que são (ou serão) tomadas pela empresa para a adequada administração dos resíduos sólidos, desde a sua geração até a disposição final ambientalmente adequada. “Deve estar incluso, também, programas e metas de minimização da geração, definição dos responsáveis para cada uma das etapas do gerenciamento dos resíduos, segregação, transporte, armazenamento temporário, tratamento, entre outros”, ensina Saviczki.


Serviço

O que: Curso Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais

Ministrante: Felipe Saviczki

Quando: dia 16 de agosto, das 8h às 12h e das 13h30min às 17h30min

Onde: Dall’Onder Grande Hotel (Rua Herny Hugo Dreher, 197), em Bento Gonçalves

Quanto: R$ 454,00 para clientes e R$ 490,32 para não clientes

Inscrições: até 13 de agosto pelo e-mail educacao@proamb.com.br

Informações: (54) 3055.8700

 
O que: Curso Elaboração de Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais

Ministrante: Felipe Saviczki

Quando: dia 17 de agosto, das 8h às 12h e das 13h30min às 17h30min

Onde: Dall’Onder Grande Hotel (Rua Herny Hugo Dreher, 197), em Bento Gonçalves

Quanto: R$ 454,00 para clientes e R$ 490,32 para não clientes

Inscrições: até 13 de agosto pelo e-mail educacao@proamb.com.br

Informações: (54) 3055.8700

Unidade Administrativa:
Rua São Paulo, 1068, Borgo, Bento Gonçalves - RS
CEP 95705-420

+55 (54) 3055.8700
proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2020 | Fundação Proamb

Acesse nossa Política de Privacidade clicando aqui